quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Entendendo o Pactvm Pactorvm



Aqueles que se aprofundam nos estudos do ocultismo percebem que por mais que um mago seja disciplinado e treinado para manter seus dons paranormais apurados, o seu poder é limitado ao plano em que vive. Isto é regra da Natureza à qual todos os seres vivos estão sujeitos e portanto não adianta se iludir que milagres não acontecem.

Para que um mago tenha realmente algum poder superior é preciso ter uma força superior que o ajude. E, esta foi a busca dos magos de todos os tempos. Alguns deles, os mais famosos alcançaram sucesso em sua busca outros fracassaram. Alguns ficaram famosos pelos grandes enganos cometidos. Entre os mais conhecidos está o Rei Salomão, e um grande número de obras lhe são atribuídas. Independente de quem tenha escrito tais livros o fato é que, o grande sigilo dos Pactos está omitido em todos eles. Nenhum livro ou grimório revela a verdeira fórmula de se realizar um Pacto. O motivo para esta afirmação é bastante simples: Existe um segredo por tras de toda a ritualística, é este segredo que obriga a entidade a cumprir o Pacto. Não adianta apenas seguir o ritual ou ter o selo do Espírito. Tanto isto é fato que os selos das entidades são encontrados facilmente na internet e mesmo em posse destes selos, as pessoas não alcançam sucesso em seus rituais. Porém, este segredo jamais poderá ser revelado pelo pactuado, pois se o fizesse estaria quebrando o seu próprio Pacto e revertendo-o contra si. Observe mais a fundo os livros antigos de Magia. Não se tem conhecimento de que estes Magos - os próprios autores dos Grimórios, tenham feito o ritual de Pacto para alguém. Mas prestaram muitos serviços aos monarcas de seus tempos em troca de riqueza e favores.
O nosso ritual também é assim, nós apresentamos as pessoas à entidade como nossos protegidos incumbindo-lhe a missão de trazer-lhe riquezas e bens materiais. Nós não podemos tampouco revelar o Segredo e, se alguém disser o contrário estará mentindo ou cometendo um profundo engano.
É claro que existe todo tipo de coisa por aí, pessoas que realizam rituais absurdos e obsoletos que somente irão piorar ainda mais a própria vida. Outros que acreditam que renegar Cristo e evocar demônios o trará riqueza, e tem loucos até que renegam o próprio Sagrado Anjo Guardião e entregam suas almas à entidades nefastas. Não é assim que funciona, eu diria que é ao contrário!

O primeiro passo é entender o Universo!

Para isto é preciso limpar a mente de todos os conceitos e preconceitos. É preciso olhar em terceira pessoa, como quem observa lá de cima tudo o que acontece aqui em baixo. Nossas verdades deixam de existir. Percebe-se então que há só um criador e que o bem e o mal são relativos. Na verdade tudo segue uma Lei Universal. Nada pode estar contra o Criador, portanto nosso Pacto deve ser feito com o seu consentimento!
Anjos & Demônios

São concepções humanas. Existem entidades Celestes e Entidades Telúricas. As entidades telúricas são as responsáveis pelas coisas materiais, as celestiais pelas coisas espirituais. É preciso reconhecer a hierarquia e as funções de cada entidade. Da mesma forma que você não vai pedir ao padre que seja seu advogado!

Lúcifer

É o Regente Planetário da Terra. Todos os planetas e corpos Celestes têm seu regente e uma hierarquia abaixo de si, responsável por diversos setores. Mal interpretado, chamado de Anjo Caído, talvez um grande erro na tradução ou uma demoninação proposital daqueles que queriam manter o poder nas mãos. Em nosso entendimento consideramos que a maneira correta seria dizer: “O Anjo que desceu para governar o plano material”. Desceu com uma missão e não caiu como erroneamente dizem. Lúcifer significa: “O Portador da Luz”. Como o “Portador da Luz” poderia ser uma entidade trevosa?
O Bem e o Mal moram dentro de nós!

O homem é a maior manifestação de Luz e de Trevas! Nenhum outro ser no Universo pode amar ou odiar tanto quanto o homem. As entidades existem com diversas funções mas quem as ativam somos nós, os seres humanos!

O Pactvm Pactorvm é um Pacto de Luz, feito sob os auspícios de Adonai. Através deste Pacto com Adonai, onde entregamos o nosso corpo e a nossa alma à Ele, consguimos o seu consentimento para que Lúcifer, seu designado para Reger o Planeta permita que seus subordinados realizem os nossos desejos.

A entidade do ritual

A entidade responsável pela riqueza está abaixo de Lúcifer. A seu pedido nós não podemos revelar detalhes do ritual. Mas, como a proposta de nossa escola é descortinar o ocultismo, por isso resolvemos atualizar esta página trazendo o máximo de explicações possível. Como já dissemos anteriormente, cada entidade possui uma função. Esta entidade é responsável pela riqueza. Portanto, ela não irá jamais ser responsável por outras fatalidades que por ventura venha a acontecer na vida do pactuado. Há pessoas que temem o pacto com medo de que algo aconteça com seus entes queridos, ou a sí próprio. Isto não irá acontecer porque não faz parte de sua natureza. É importante ressaltar isto. Tampouco há que entregar almas, pois esta já é entregue à Adonai no primeiro Pacto. É preciso ter a mente bastante esclarecida para entender que o Pactuante não está fazendo nada errado e nem cometendo nenhum pecado. Apenas está contatando com uma entidade, criada pelo mesmo Deus que criou o homem e tudo o que existe, e que esta entidade tem o poder de trazer-lhe riquezas. Nada mais!

Ainda restaram dúvidas? No link abaixo você encvontrará 17 ensaios relacionados e uma FAQ de perguntas e respostas sobre o tema.
 
http://www.cursosdemagia.com.br/pactumpactorum.htm