quarta-feira, 27 de julho de 2011

NOVAS PERGUNTAS E RESPOSTAS DE ESTUDANTES

By Frater Magister



Estudante:  Thelema prega, assim como algumas doutrinas orientais, a "supressão" (não achei termo melhor...) do Ego....?


FM: Não chega a ser um martírio como nas religiões orientais, aliás, nem se aproxima disso. Pelo contrário, você deve colocar os instintos inferiores sob vontade mágicka sem suprimi-los, ou seja, deve-se aprender a harmonizar instinto e razão. Uma vez tendo conseguido tal proeza, seu espírito fica pronto para o contato com o seu SAG.


Estudante: Seria esse o significado de "cruzar o Abismo"? Seria deixar o Ego para trás?


FM: Esse é um dos maiores mistérios pois o abismo está em Daat e lá estará Choronzon – o demônio do ego, também conhecido como devorador de iniciados. Leia meus ensaios que terá muito coisa interessante por lá.


 Estudante: Quando se atinge a conversação com o SAG, já se pode dizer que a pessoa "sublimou" seu Ego?


FM: Ou pelo menos passou a ter um estrito domínio sobre sua vontade mágicka, e esse já será um grande feito.


Estudante: Conversação com o SAG (Sagrado Anjo Guardião) - Frater, do pouco que já consegui deduzir, através de muita pesquisa, deduzi duas coisas (por favor, corrija se estiver errada):


- o SAG não é equivalente à visão cristã de "anjo da guarda"


- pode ser identificado com a idéia de self ou "Deus interior"


- a conversação é parte da consecução da "Grande Obra"


Pois bem... Ocorre que ainda não entendi um ponto...essa conversação é literal? Como se vc estivesse conversando com uma entidade, digamos assim? Ou é só no plano mental? É possível contatar o SAG com métodos análogos à invocação (Enochiano, Goetia)?


FM: Esqueça o SAG, decida-se agora qual a sua finalidade, para que quer estudar magia, para usá-la em seu benefício, para ajudar as pessoas, mera curiosidade, para que? Pense, reflita a que veio ao plano físico. Seria algo relativo a uma missão a ser cumprida, um esgotamento kármico, o que você acha? Você acha que conduzimos, somos conduzidos, ou lutamos para conduzir? Qual é o ponto que somos conduzidos para algo em nossa vida, em que ponto podemos nos assenhorear das rédeas da carruagem e conduzirmos nós mesmos a nossa vida? Pressupondo a existência de um SAG, como você gostaria que ele fosse para você, que transformações você espera em sua vida à partir do momento que estabeleça um contato com ele? O que você acha que vai mudar?


Estudante:  O Sr. poderia me dizer se "Juramento do Abismo" é uma espécie de pacto? Se a pessoa fizer, nunca mais pode voltar atrás? SE voltar, será severamente castigada...?


FM: O Juramento Mágicko é algo que deve ser muito bem pensado, pois são as decisões que o mago toma dentro de um contexto iniciático, o não cumprimento disso gera karma negativo a vida do Iniciado, não tem nada a ver com pactos que são acordos que você faz.


Estudante:  Daat seria "conhecimento"....mas....me parece que essa esfera corresponde a um período que o Magista fica às portas da insanidade..seria isso? Como se não soubesse distinguir o que é "real" e o que está na mente dele...?


FM: Bom Daat é algo realmente inexpressível porque pode se manifestar na vida da pessoa de diversas formas. Pode se reverter em ordálias do conhecimento causando reflexos em situações inesperadas até mesmo relacionadas no lado emocional, financeiro ou até mesmo na aura da saúde. É muito bom se estar preparada e quanto mais desequilibrada emocionalmente for a pessoa, mais ela sofrerá ou nem mesmo conseguirá fazer a travessia. Toda a vida iniciática é reflexiva a vida física em seu contexto material ou espiritual. Para cada pessoa o conhecimento trará diferentes sintomas especialmente quando houver determinados choques referentes à sua forma de ver o mundo. Nada é contextual tudo é implicitamente ligada a sua forma de sentir e ver o mundo.


 Estudante: A Verdadeira Vontade se relaciona à nossa vida em geral, em todos os aspectos, ou seria um aspecto mais restrito (profissão, por ex)?


FM: De certa forma. Só que vamos aumentar essa dimensão, vamos dizer que A Verdadeira Vontade te possibilita o entendimento de sua existência. Isso é o que os estudiosos do oculto buscam, uma compreensão superior sobre os mistérios da vida, especialmente os que estão ligados a nós e, portanto nos dizem respeito. Somos nós o Arcano do Louco que mergulhamos de cabeça no abismo sem medo de ser feliz, somos o Mago que faz a Magia da vida acontecer. E olhe, que não há para mim melhor sentimento do que ver meus alunos chegarem a determinadas compreensões, mas muito mais do que isso, aprenderem a utilizar metodicamente os conhecimentos que transmitimos em suas vidas.


Estudante: Se após alcançar a conversação com o SAG, estamos imbuídos de Sabedoria, pq alguns magistas eminentes tem fins tão trágicos (vide Jack Parsons, por ex). Seria, digamos assim, um "ordálio final"...?


FM: Minha cara, a semeadura é livre e a colheita sempre será obrigatória, fins trágicos pessoas tem todos os dias, posso citar “n” exemplos de ocultistas que tenho elevada consideração e que não tiveram fins trágicos. O ser humano gosta de pintar o quadro com as cores que lhe agrada e contar a versão da história que lhe seja mais conveniente. Não se pode é generalizar.


Estudante:  Se Mestre Therion atingiu níveis magísticos tão altos, pq teve um fim tão "opaco", digamos assim..? Seria uma "prova final", digamos assim, uma ordália extrema...perder tudo (fama.saúde, riqueza...)? Seria algo análogo ao "salvador que não salva a si mesmo", ou o "curador ferido"...? Não sei se consegui me expressar muito bem...rs.


FM: Vamos primeiramente separar o estudo do cientista, da vida do cientista, grandes cientistas podem muito bem ter sido pessoas problemáticas, mas isso não lhes afetou o raciocínio lógico para criação de seus inventos. Einstein, por exemplo, foi um deles, extremamente  sistemático, é só ler a sua biografia. Isto posto, possibilita entender grandes personagens do cenário ocultista. O que Crowley era para mim pouco importa, eu estudei seu sistema, e só estudei sua vida para compreender melhor seus pensamentos. Crowley por opção própria gastou sua fortuna pessoal até o último tostão para aprender sobre os mistérios, morreu do jeito que quis, viveu do jeito que quis, enfim o que importa, nem por isso perdeu a coroa do iniciado. Não sou de endeusar as criaturas, prefiro a compreensão de suas criações, não é isso?


Estudante: Conversação com o SAG - Entendi seu ponto de vista. Inclusive, anotei suas perguntas em meus estudos, e estou refletindo sobre as mesmas (os motivos de iniciar os estudos na Magia). O que eu queria mesmo saber é, se através da conversação com o SAG, é possível saber “a que estou aqui”, o Sr. entende? Entender melhor meu papel no universo e na vida das pessoas. O SAG pode me revelar isso...?


FM: Você está entendendo errado, você ainda está muito presa naquele sentimento ou sensação de que é necessário ter algo ou alguém que nos conduza. Toda descoberta de sua vida é pessoal e nenhum ser do astral, especialmente aquele que nunca teve uma existência física vai te ditar regras ou vai aparecer, igual a anedota do Samael numa mesa de bar para chorar as mágoas ou bater um papo cabeça. As energias abrem portas, dimensões acima do conhecimento ou humano que propiciam o entendimento das coisas da vida. Quanto mais você estuda Ocultismo, novas formas de ver e entender o mundo se abre para sua mente, tudo dentro da sua capacidade de entendimento, nem mais, nem menos. O mundo físico é uma matrix, só que é uma matrix difícil de se livrar.


 Estudante:  "Juramento do Abismo" - Frater, é possível que a pessoa tenha estudado magia em outras encarnações e por isso esteja se interessando em retornar a estudar, na presente encarnação? Pergunto isso porque já li em um artigo que se vc faz o Juramento do Abismo em uma encarnação, ele poderá persistir por todas a demais, até q vc cumpra sua Verdadeira Vontade a contento, é assim que funciona?


FM: De certa forma, mas a cada ego existencial você terá que chegar novamente até onde parou, refazendo o caminho, é como se vc repetisse o ano na escola, tem coisas que serão fáceis, mas quando você se deparar com aquilo que a deixou em dificuldade, você terá que vencer essa ordália, do contrário, recomeçará tudo de novo.


Estudante:  "Bebê do Abismo" e Daat - Frater, tem tempo específico para essas fases da experiência mágica (tipo assim..a pessoa passando anos, meses, como Bebê do Abismo...ou esse tempo transcorre meramente no plano mental/psicológico)....ou a pessoa, se incorrer em algum erro ou transgressão das leis mágicas, pode ficar “presa” nessas esferas, durante várias e várias encarnações?


FM: Não existe uma via de regra para uma experiência mística. A minha experiência é diferente da sua e de outrem, para cada um a passagem pelo abismo trará significados diversos, superficiais ou profundos. As pessoas variam de níveis mentais vibratórios, de níveis culturais, e até mesmo de níveis diversos da capacidade de sentir ou raciocinar. O que importa é a transcendência da operação mágicka ou mística, se você transcendeu a si mesma, se você atingiu a sua personalidade mágicka então estará no caminho.


Estudante:  O Sr., na sua opinião pessoal, acredita que esse mundo palpável (realidade física) que estamos tem natureza Qlifótica (dada a quantidade de absurdos, maldades e toda espécie de percalços), ou já seria  Malkuth, no sentido de um espelho “físico” de Kether?


FM: O mundo físico tem natureza física mas pode ser impressionado pelos fenômenos do mundo astral, pode receber influencias do mesmo. A Cabala é o espelho do próprio homem representado pelo homem primordial, ou Adam Kadmon, todas as emanações astrais das esferas estão inseridas no próprio homem, então, essencialmente as Qliphot também. Este é um tema complexo para ser expresso em poucas palavras, assim, continue seus estudos.


Estudante:  Poderia pedir aos seres da esfera de Mercúrio (inteligência) para me favorecerem? Isso seria possível? Mas o que eu poderia fazer por eles, já que estamos em diferentes planos de existência?


FM: Eu nunca fiz uso de forças astrais para passar em provas, e na verdade o máximo que estas forças podem fazer é a agir a nível mental tornando sua mente mais receptiva para os estudos, isso se você souber fazer o ritual de maneira adequada que nesse caso seria mais indicado a elaboração de um pantáculo. Mas, entenda que as entidades do astral obedecem a quem tenha autoridade astral para tal, não ao curioso. Leva-se tempo para obtenção disso.


Estudante: Quanto ao Pactorum não entendo quando vc diz que quem nos dá a prosperidade, o material, a fortuna são sempre os "demônios". Estou preocupada, pois sempre acreditei que o Universo nos dá saúde, dinheiro, espiritual etc.


FM: O Universo é expansão, dentro dessa expansão leis universais foram criadas de forma a manter o equilíbrio e a harmonia do caos, do contrário, a vida seria impossível ou então deveríamos considerá-la mera obra do acaso, coisa que não é. Dentro da Criação, o Pode Maior também possibilitou que o homem pudesse explorar os diversos mananciais que a natureza proporciona para o nosso crescimento e até mesmo bem estar, porque não? Há 5000 anos os hindus falavam do Fohat uma energia eletromagnética existente na natureza e de certa forma em todos os seres. Hoje o homem conhece o fohat e aprendeu a dominar a eletricidade. Falar de demônios como os seres “mauzinhos da criação” é querer crer que eles são o Mal e então Deus seria o Bem e daí começa a mesma estória religiosa oriunda do antigo dualismo da religião persa (vide Zoroastro ou Zoroastrismo) e depois adotado pela católica. Os demônios são os guardiões da natureza, e para que as pessoas possam ter acesso a determinados mananciais tais como esse que proporcionam, “de forma bem empregada”, como por exemplo, as energias da riqueza, elas precisam ter preparo. Assim, nosso rito começa uma semana antes da pessoa vir e depois continua depois de sua vinda, é algo muito maior e mais complexo do que querer crer que se trata de um mero acordo, “toma lá, dá cá”. Essa complexidade que inclui a maneira de fazer uso dessa energia fabulosa é que ensinamos da mesma forma que aprendemos.