quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Significado dos Nomes dos Anjos


O texto abaixo é retirado do CD Magia Angelical

Aba – Um dos anjos que se evoca em rituais cabalísticos, controla a sexualidade no ser humano.

Ababaloi – Um dos anjos citados na magia cabalística e especialmente na magia Salomônica.

Abaddon – (O Destruidor) – No Livro das Revelações é o anjo ou estrela do abismo sem fundo que acorrenta Satanás por mil anos. Dizem que dói o anjo invocado por Moisés para enviar as terríveis chuvas que arrasaram o Egito. Algumas autoridades se referem à Abaddon como sendo um lugar e não um anjo. Este é o nome dado pelos judeus ao Deus Grego Appolyon. Em alguns livros apócrifos, como os atos de Tomás, Abaddon é considerado uma entidade demoníaca. Abaddon também foi identificado como o anjo escuro da Morte, como o demônio do abismo e como um dos demônios da hierarquia infernal em muitos casos denominado como o próprio Satanás.

Abadon – Segundo o Zohar, este nome é uma descrição das hierarquias infernais.

Abaddona – (O Arrependido) – um dos serafins rebeldes que se arrependeu do pecado contra Deus. Mas de acordo com a doutrina Cristã, os anjos caídos não podem arrepender-se, pois uma vez tenha pecado contra Deus sua essência está enraizada no mal.

Abagtha – Um dos anjos da confusão.

Abalim – (grandes anjos) – outro nome que se dá ao coro dos Erelim ou Tronos. As principais inteligências ou Príncipes regentes deste coro são Zafkiel e Jofiel.

Abariel – Um dos anjos regentes das mansões da Lua, a quem se invoca durante rituais mágicos lunares. Seu nome aparece escrito no segundo pantáculo da Lua, na Grande Clavícula de Salomão.

Abathur Muzania – Entre os Mandeus, este é o anjo da Estrela do Norte, rege a balança na qual a alma é pesada quando um ser humano morre. Também é conhecido como Abyatur.

Abbaton – Um dos nomes da morte e um dos espíritos guardiões das portas do inferno. Nas clavículas de Salomão é o nome de um dos anjos de Deus o qual se invoca durante a magia cerimonial para controlar os espíritos.

Abdals – (Os substitutos) – Este é um grupo de setenta espíritos, os quais asseguram a contínua existência do mundo de acordo com os muçulmanos. Somente Deus (Alá) conhece seus nomes secretos. Estes seres não são imortais e quando um deles morre, Deus cria outro para substituí-lo.

Abdia – (servidor) – um dos anjos que protegem o círculo mágico na magia salomônica.

Abdiel – (servidor de Deus) – O livro do anjo Raziel, escrito de acordo com a lenda pelo anjo deste nome, menciona Abdiel como um dos Anjos da Hierarquia Celestial. Em Paraíso Perdido, o poeta Milton apresenta Abidiel como um dos Serafins radiantes que recusou o poder de Satanás atacando-o e fazendo-o cair com o fio de sua espada. Abdiel é também conhecido como Abadiel.

Abdiziriel – Um dos grandes anjos que regem as vinte e oito mansões da Lua.

Abel - Um dos Anjos que regem o Quarto Céu a quem sempre se invoca no ponto leste do círculo mágico na magia cerimonial. De acordo com o Gnosticismo Abel é um dos doze poderes que julgam as almas quando chegam ao Céu.

Abelech – Segundo a Grande clavícula de Salomão, é um dos anjos que se evoca para subjugar os espíritos infernais durante rituais de magia negra.

Abezi – Thibod – Um dos príncipes infernais que regem o Egito, foi ele quem lutou com Moisés e endureceu o coração do Faraó contra ele. Entre os antigos Hebreus, Abezi era uma entidade infernal também identificado como Samael e Mastema. De acordo com os escritos de Salomão, Belzebuth é o pai de Abezi.

Abheiel – Outro dos anjos que regem as vinte e oito mansões da Lua.

Ablati – De acordo com o livro da Magia Cerimonial, esta é uma das quatro palavras que Deus disse a Moisés. As outras três formas Agla, Josta e Caila. Ablati é também um dos anjos que se invoca nos rituais do anjo uriel.

Abrasiel – É o anjo que rege a sétima hora do dia de acordo com o grimório Ars Paulina.
Abraxás – Segundo a cabala este é o príncipe dos Aeons. Entre os Gnósticos Abraxas ou Abraxis é o nome de Deus entre os persas e a origem das trezentos e sessenta e cinco emanações divinas identificadas com os dias do ano. A maior parte das autoridades judias o considera como uma entidade infernal. De Abraxás é derivada a fórmula mágica ABRACADABRA, a qual se usava nos tempos antigos para curar a febre e outras doenças.


Abrid – Na tradição judia é um dos “memumim”, ou anjos assistentes cujo nome se usa em amuletos contra olho gordo. Abrid é também o anjo do equinócio de verão.

Abriel – Um dos anjos que se usa nas evocações cabalísticas, o qual foi por um tempo membro do coro dos Domínios ou Dominações.

Abrigriel – Um dos anjos da transformação, o qual explica como os anjos ajudam a humanidade a levarem a cabo mudanças positivas para o futuro.

O CD Magia Angelical traz mais de 100 páginas de explicações sobre os nomes dos anjos.
Esta semana a Coleção Angelical ( Livro + 2 Cds ) está na promoção no site da E.I.E. aproveite!

CLIQUE AQUI   ou  acesse:
http://www.cursosdemagia.com.br/promo.htm

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

domingo, 24 de outubro de 2010

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Se você chama, o astral responde...



Quando você pratica um ritual, evoca ou chama uma entidade qualquer, de uma forma ou de outra o astral te responde. Mas lembre-se, quando ligamos para um telefone qualquer, nem sempre atende quem estamos procurando. O mesmo pode acontecer quando intentamos contatar o plano astral.

Não existe arte alguma em contatar o plano astral, isso é um acontecimento comum, muitas vezes contatamos mesmo sem querer. A Arte Mágicka está em estar no comando e saber controlar as entidades com as quais contatamos. Podemos a qualquer momento nos deparar com reações adversas às quais esperávamos.

Os mais ingênuos acreditam que é fácil, que ao evocar a entidade, pelo simples fato de estar protegido pelo círculo mágicko e realizar tudo como manda o livretinho estará à salvo e na posição de comandá-la. Grande equívoco! O pobre desavisado se esquece que ao contatar com a entidade abre-se um portal e cria-se um elo e à partir deste elo a entidade poderá localizá-lo facilmente onde quer que ele se encontre. Além do mais, também se esquece que o tempo no plano astral é diferente do nosso. O que para nós representa anos, talvez para eles represente horas, por isso o resultado desastroso de um ritual mal feito pode se manifestar depois de anos, quando a pessoa já nem se lembra mais. Frequentemente recebemos pessoas em nosso Templo vítimas de problemas deste tipo.

Recentemente recebemos uma senhora que estava com muitos problemas em sua vida. Entre eles, um filho de vinte anos esquizofrenico que frequentemente aparentava estar sendo possuído por entidades maléficas. Tal senhora acreditava que isto estava acontecendo porque no passado uma parente sua realizava rituais de mesa branca na casa que reside atualmente. Porém quando estávamos realizando o trabalho em nosso Templo, uma entidade se apresentou, uma senhora já de idade bem corcunda atada à um demônio. Ela me mostrava ossos e cabelos enterrados em uma caixa preta. Ela queria que a caixa fosse desenterrada. A senhora que estávamos ajudando se surpreendeu com a informação, pois nada havia mencionado, aliás já nem, se lembrava do fato ocorrido há aproximadamente dezoito anos. Seu marido, metido a São Cipriano roubou a cabeça de uma mulher do cemitério e levou-a para casa e realizou sobre ela um ritual de magia negra. No dia seguinte ao ritual, esta senhora sonhou que a mulher lhe pedia para dizer ao marido que devolvesse sua cabeça ao local de onde havia tirado. Mas, este homem colocou a cabeça, que continha em si ainda um pouco de cabelo numa caixa preta e enterrou numa encruzilhada! O resultado da brincadeira recaiu sobre seu filho que sofre hoje de esquizofrenia. Desejamos que agora que a entidade foi afastada ele melhore. Porém, apesar de este ser um problema de fundo espiritual, já atingiu o físico e pode ser que as sequelas sejam irreparáveis. Que isto sirva de exemplo para aqueles que não levam o invisível à sério.

Os rituais precisam ser muito bem elaborados antes de postos em prática. Nem sempre a intuição é a melhor amiga. Eu diria que a intuição aliada ao conhecimento sim pode ser útil. Constantemente sou procurada para fazer diversos tipos de trabalhos. Os mais comuns são de amarração e pessoas que querem afastar a rival de seus conjuges. Estas pessoas, acham que é simples como uma varinha de condão. Dizem: Manda os demônios lá pra destruir tudo! Só que, não posso fazer isso pois as consequências seriam piores. Se eu mando um demônio destruir tudo, pode acontecer alguma desgraça, como um crime passional, por exemplo. Como a pessoa vai voltar para o lar se estiver morto? Ou preso?

Certa vez estava fazendo um trabalho para uma moça, e ela foi assistir. Quando a entidade estava presente ela falou tantas vezes na minha cabeça: “- Fala para ela que eu quero que ele volte rastejando”, que eu falei sem pensar. O resultado foi que o marido voltou rastejando, com duas pernas quebradas, várias costelas e um braço, vítima de um atropelamento! Ela teve que cuidar, dar comida na boca, banho, etc...

Hoje, depois de aprender com tantos erros, eu não admito cometer esse tipo de coisa. Isso é irresponsabilidade e infantilidade. Magia tem que ser feita com perfeição, os resultados devem ser satisfatórios, não se pode perder de um lado para ganhar de outro. Isso é para principiantes e curiosos!

Um Magista preparado tem que saber com que tipo de entidade está lidando e qual é o seu lugar. Não adianta evocar Potências Infernais se você não está em condições de dominá-las. É o mesmo que brigar com o campeão mundial de boxe, você será nocauteado! Precisa conhecer o alvo de sua magia e o seu habitat. Precisa principalmente pensar nas consequências que o ato magico pode causar. Toda ação gera uma reação e dependendo da reação esta pode comprometer a realização de seu desejo, como citei acima. O Magista necessita ter total controle de sua vontade e ser persistente. Há casos que demoram mais do que gostaríamos, porém não há dúvidas de que a vitória é certa se você realizou tudo com perfeição e manteve o foco. É imprescindível também que o Magista compreenda e respeite as forças da natureza e as limitações do plano em que vive. Ser realista é importante. Magia não é milagre, é a prática de transmutar e mover energias para a realização de nossa vontade. Essas energias existem em tudo o que existe, embora não as vemos a olho nu. Da mesma forma que não vemos as imagens enviadas por satélite voando no espaço até chegar ao nosso televisor. Muitas vezes as energias com as quais tratamos são inteligentes, como nós ou até mais, somente possuem um corpo menos denso que o nosso. Portanto possuem vontade própria e podem querer ou não colaborar conosco. Serem passíveis ou agressivas. É preciso estar preparado para lidar com elas.

Além disso, é importante saber o que é compatível e incompatível no Universo e com o alvo da magia. Dias, horários, planetas, cores, tipo de magia a ser usada entre outras coisas. É necessário conhecer a simbologia oculta afim de que se possa comunicar corretamente com o Universo. Mensagem errada gera uma resposta errada também! E não esquecer que bombardear o alvo da magia com centenas de rituais diferentes, entidades diferentes e incompatíveis não é a melhor escolha. Isso pode gerar um choque energético que ao invés de ajudar vai piorar a situação. Mais vale um ritual bem feito do que dez mal feitos!

O Caminho para o sucesso não possui atalhos! Em magia dar um passo por vez é obrigatório. Todos aqueles que buscam atalhos estão traindo a si próprios. É uma armadilha das Qliphots que faz sentir-se aptos. Não há como estar preparado enquanto não houver expansão da consciencia. Esta expansão só é alcançada através de muito esforço e disciplina. Estudos e práticas constantes. Só assim a sua mente abrirá as portas do entendimento. Praticar magia sem conhecimento é como ler um livro em um idioma que você não domina. Você pode ler, mas não vai entender nada e nenhum proveito poderá tirar dele.

Se você quer ser um Mago de verdade, estude, pratique, pratique e estude o tempo todo. Para o Mago até o sono é uma experiência mística. Conhecimento é Poder. Conhecimento é tudo o que você vai levar daqui quando partir!



Pax et Lux
Sóror Fortuna

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Comunicação com os espíritos através da Tábua Ouija

Que os homens e os espíritos sempre buscaram forma de comunicar-se não é novidade para ninguém. Homens civilizados, tribais e até nossos ancestrais das pedras mantiveram contato com o mundo espiritual. Mas, nem todo mundo é xamã, médium ou possui dons paranormais tão desenvolvidos que permitam um claro entendimento das mensagens enviadas pelos espíritos.

A Tábua Ouija é um método moderno inventado para que os contatos sejam objetivos. Não se trata de uma previsão ou oráculo. Ás vezes os seres contatados, estão tentando nos enviar algum recado. Pode tratar-se de entes queridos desencarnados ou espíritos obsessores que querem algo de nós para deixar-nos em paz.

O uso da Tábua Ouija foi profanado por pessoas que desejavam divertir-se às custas dos espíritos. Mas com o invisível não se brinca, então coisas ruins começaram a acontecer na vida destas pessoas criando uma lenda urbana ao redor do Tabuleiro Ouija. Mas, apesar de tantas histórias, o uso responsável da Tábua é uma forma muito prática de manter contato claro com as entidades.


Dia: 13/11 Você está convidado...
 
Curso de uso correto do Tabuleiro Ouija com sessão de contato no final.

Horário: 19:30 hrs – Sede da E.I.E.
Investimento: 100,00
Tábua Inclusa
Contato: cursosdemagia@cursosdemagia.com.br
Tel.: 19 3673 4546

segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Ajudar a própria sorte

Há coisas que acontecem na vida das pessoas que parecem que foram programadas. É como diz aquele velho ditado: “Estava no lugar certo e na hora exata”. Ficamos imaginando como é que a pessoa pôde ter tanta sorte? Ou azar?

Há várias crendices entre os povos. Dizem que todo mundo tem um minuto por dia em que pode realizar qualquer coisa. Chamam este minuto de “Momentum Mágicko”.

Mas a verdade é que não se trata de uma superstição, estes momentos existem e podem ser detectados com antecedência.

Já pensou acordar a cada dia e já ter um alerta na agenda: “hoje o dia está propício para bons negócios” ou “Evite fechar negócios hoje ou fazer entrevistas”. Imagine quantas boas oportunidades aproveitaríamos e quantos problemas seriam evitados.

Todas estas tendências estão escritas nas estrelas. Os astros influenciam as nossas vidas muito mais do que se pode imaginar. Isto porque nós somos na verdade a manifestação de um molde astral. No momento da nossa concepção o Universo nos criou com determinadas características astrais. Para que de acordo com as nossas tendências pudéssemos cumprir a nossa missão no plano físico. Que na verdade faz parte do equilíbrio do nosso planeta. Os Ocultistas chamam isso de “Cumprimento da Grande Obra”. Por isso, os Thelemitas dizem que é preciso “Descobrir a sua Verdadeira Vontade”. A nossa verdadeira vontade são narealidade as nossas tendências astrais. Quando nós realizamos a nossa “Verdadeira Vontade” estamos Cumprindo a “Grande Obra” porque a nossa vontade é Una com a Vontade do Universo. Encontramos a harmonia, afinal fomos programados para isto!

Todos dias o Universo nos envia mensagens para que descubramos a nossa “Verdadeira Vontade” e, enquanto a gente não segue este “Caminho Ideal”, as coisas não dão certo em nossa vida. É como se estivéssemos nadando contra a correnteza. Não é um “Caminho de Espinhos” como se poderia imaginar. É na verdade a realização dos nossos sonhos. A parte mais difícil é descobrir qual é a sua “Verdadeira Vontade”.

Talvez você não acredite em astrologia, porque está acostumado a ler em revistas, jornais ou escutar na rádio. Mas, este tipo de astrologia é muito generalizada. As pessoas são únicas, mesmo nascendo sob um mesmo signo nasceram em dias, horários e locais diferentes. Isto muda completamente as previsões de uma pessoa em relação à outra. A astrologia Chinesa, por exemplo, é parcialmente conhecida no Brasil. Quando se fala em astrologia Chinesa a primeira coisa que nos vem à mente são os animais que representam o signo zodiacal. Mas este tipo de astrologia é talvez até mais precisa do que a astrologia Ocidental. Pode-se dizer com certeza que é mais objetiva. Com a ajuda dos ciclos da vida que são calculados desde a concepção até o pós morte, obtemos dados mais precisos de acordo com a idade. Associando os elementos aos signos e calculando o excesso de Yin -Yang em cada aspecto da vida, este método de astrologia nos permite aplicar o Feng Shui como cura para os aspectos negativos de nosso mapa ou ainda para complementar uma qualidade latente. Uma forma bastante prática e objetiva em comparação com a astrologia Ocidental que apenas nos aconselha, mas não nos dá a solução do problema.

A astrologia Chinesa surgiu à milhares de anos, aproximadamente entre 500 e 6020 a.C. e são tantas as possibilidades de seu uso que se formos escrever sobre todas elas daria um livro bem grosso. Além da praticidade e objetividade, um aspecto bastante interessante é a análise do Trigrama Pessoal. Este pequeno símbolo dá muitas dicas sobre a Verdadeira Vontade.

A filosofia Taoísta tem como base o equilíbrio com o Universo (Tao). A astrologia Chinesa é uma forma de autoconhecimento que busca este equlíbrio e promove uma vida mais harmoniosa e feliz.

Sóror Fortuna

Faça o seu mapa Chinês você irá se surpreender!


Ki das 9 estrelas


O ki das 9 estrelas é provavelmente a forma de astrologia mais antiga da China. Conhecida originalmente como Chiu Kung Ming Li. É muito popular no Japão de onde vem o nome Ki – forma japonesa de Ch’i, que significa energia do Céu e da Terra.
As nove estrelas são: Vega, Polar e a Constelação da Ursa Maior.



As estrelas estão relacionadas aos nove números do quadrado mágico Lo Shu, usados para inserir sua data de nascimento em ciclos de nove anos e nove meses.




Neste método o seu horóscopo é feito à partir de três números:
Principal: Sua natureza
Personalidade: Suas características
Energético: Como os outros vêem você.

Cada estrela está ligada à um elemento e isto determina como você se relaciona com as outras pessoas.

A Astrologia do Ki das nove estrelas traz uma visão alternativa sobre a sua personalidade, um complemento dos princípios do Feng Shui e números iguais para homens e mulheres.

Neste tipo de consulta, analisa-se o quadro de nascimento e descobre-se diversos pontos de crucial importância para uma vida melhor, tendências e pontos fracos da personalidade de cada um.

Os principais pontos são analisados:


1 - Personalidade:
O numero Principal: depende do ano e dia de seu nascimento e define suas caracteríticas gerais.
O número da Personalidade: é definido pelo mês de seu nascimento e esboça a sua personalidade.
O numero energético: baseia-se no quadrado mágico e define como os outros vêem você.
2 - Aspectos:
Aqui se descobre qual é o trigrama de nascimento pessoal.
O elemento Ki das nove estrelas.
O quadrado de nascimento.

3 - Relacionamentos:

Através de uma análise dos elementos, você pode descobrir por qual elemento você é ajudado e por qual é prejudicado. Pode-se fazer uma sinastria (comparação) com o Mapa de seu parceiro (a).

4 - Previsões:

É possível fazer previsões através de cálculos do quadrado mágico do ano comparado ao quadrado do ano corrente ou futuro.

5 - Tao Te Ching:
O Tao Te Ching é um dos Clássicos da filosofia chinesa e foi escrito supostamente por Lao Tsé (o velho mestre), por volta do séc. V a.C.
O Tao Te Ching tem 81 sessões que cobrem a filosofia do comportamento taoísta. Foi originalmente destinado aos regentes da China para ajudá-los a entender o melhor modo de governar. Os dizeres do Tao Te Ching necessitam ser interpretados para um melhor entendimento.

6 – Combinação de Cores:

No Feng Shui as cores são usadas para melhorar o Ch’i e equilibrar o Yin Yang. Analisando o quadrado de nascimento podemos gerar uma tabela de cores que podem ser usadas por você em sua casa, em suas roupas, decoração para equilibrar excessos ou faltas de elementos. Veja o exemplo a seguir:

Terra - Amarelo






Horóscopo Chinês




O horóscopo Chinês ou “Os Quatro Pilares”, são quatro pares de símbolos, quatro animais e quatro elementos. Os elementos representam os aspectos celestiais e os animais os aspectos terrestres. Cada pilar representa um aspecto de sua vida. Cada par é determinado pelo ano, dia e hora de seu nascimento. A interpretação do horóscopo baseia-se nos animal do ano de nascimento combinado com o elemento dominante e a direção da bússola. Os cálculos também nos permitem descobrir os valores de Yin e Yang.

O horóscopo é baseado num ciclo de doze anos, cada um associado à um animal. Os doze animais são a parte mais conhecida de astrologia chinesa, mas há muito mais!
Os animais esdtão relacionados à dez troncos celestiais (pu elementos) para formar um ciclo de sessenta anos.

Veja um exemplo para uma pessoa que nasceu no dia: 16 de fevereiro de 1974 entre às 21:00 e às 22:59 hrs.



Através da análise do quadro acima podemos analisar o mapa de cada pessoa e decifrar se cada elemento está em equilíbrio ou não. No caso à cima chegamos à seguinte conclusão:

 
Madeira e Água em excesso. Metal em falta.
 
 


Yang excessivo é preciso aumentar Yin.
O horóscopo chinês permite ainda calcular o ciclo de vida pessoal e assim descobrir por qual fases você está passando.



A linha da vida baseia-se no ciclo de vida chinês, que engloba doze fazes que vão do momento da concepção até a vida após a morte. Os chineses acreditam que, quando se é concebido, pega-se um pouquinho do Tao que é liberado na morte.

As doze fases da vida estão ligadas às cinco forças ou aspectos do destino.
Acaso: este é o aspecto mais importante e determina a direção de sua vida.
Selo: denota felicidade e sucesso.
Oficial: Indica fama e reconhecimento.

Riqueza: sugere sucesso financeiro ou nos negócios.

Oportunidade: para viagens educação ou comunicação.

As forças referem-se aos cinco elementos de seu horóscopo e ano de nascimento.

A astrologia Chinesa é muito mais rica em detalhes do que a maioria dos ocidentais imaginam. Pode-se ainda fazer previsões diárias ou para datas específicas. É bastante útil e prático manter um calendário como o modelo abaixo para aproveitar todas as oportunidades e bons momentos do ano:


Para fazer a sua análise Chinesa completa visite o nosso site.
ou acesse:

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Inscrição de Babilu


“A leste do mundo está
A Montanha da Meia Noite.
Eternamente iluminada.
O olho do ser humano não pode vê-la,
E ainda assim, ele estará lá.
Acima da montanha brilha a Meia Noite O Sol Negro.
O olho do ser humano não pode vê-lo,
E ele ainda assim estará lá.
No seu interior as luzes
Acendem-se.
Os bravos e os justos serão escolhidos –
E ainda assim, a Divindade estará com eles. ”

– Inscrição de Babilu.

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

O Fascínio do Homem pelos Mistérios


O invisível sempre causou grande fascínio e despertou forte interesse no ser humano. Há vestígios de que o homem já praticava rituais e possuía instinto religioso e devocional desde as épocas pré-históricas. O homem, antes de se tornar Homo-Sapiens já percebia a existência de uma força criadora maior. Ou seja, nossos antepassados conscientizaram-se de Deus anteriormente à conscientização de si mesmos tão onipresente Ele é.

O homem de Neanderthal viveu entre duzentos e cinquenta e trinta mil anos atrás e já enterrava os mortos em cavernas e deixava comidas e objetos como oferendas. Estes ancestrais já percebiam a ligação do homem com todas as forças da Natureza. Entalhes e gravuras feitas por eles em cavernas revelaram ao homem moderno um pouco de sua origem.

Embora o homem tenha descido das árvores e evoluído até os nossos tempos onde há tecnologias tão modernas que espiam outras galáxias, o ser humano ainda carrega consigo o mesmo fascínio pelo Oculto. Ainda hoje, depois de ver submarinos, computadores e aviões, continuamos admirando a abóbada Celeste. Nos maravilhamos com a imensidão do cosmos e a beleza da Lua. Nós, como os primeiros habitantes do planeta ainda esperamos por dias de sol, nos preocupamos com a escassez da chuva e enfeitamos nossas casas com flores. Admitimos que não há criação do homem que supere em beleza e perfeição a Natureza e temos uma real necessidade de estar próximos à ela apesar de todo conforto que uma vida moderna pode nos proporcionar.

Ao nos aprofundarmos no estudo da humanidade nos deparamos com povos tão primitivos e separados por distâncias além dos mares que seria impossível a hipótese de que houvessem tido algum tipo de contato e, todavia praticavam cultos semelhantes e possuíam crenças praticamente idênticas. Não é mera coincidência. Independente de sua raça ou de sua língua o ser humano possui a mesma essência. Esta essência pode perceber as forças invisíveis. O seu subconsciente intui a sua origem e a sua alma se alimenta desta força Universal. Nós sabemos que somos parte dela e qualquer separação é ilusória. O homem carrega dentro de si uma busca incessante por sua verdadeira origem. Há muitos mistérios a serem desvendados. E, se ainda não sabemos quiçá quem somos, como poderíamos conhecer tudo o que existe no Universo? Como poderíamos afirmar que não há vida em outros planetas diante? Como não se sentir como um grão de areia se nossa mente não pode sequer mensurar as distâncias entre planetas e galáxias. Á todo intante cientistas e satélites localizam mais um corpo celeste ou flagram uma explosão que é o nascimento de mais um planeta. Como podemos afirmar que não há vida depois da morte? Ou que não existem seres espirituais se não conhecemos nem todas as espécies terrestres e submarinas? Sequer conhecemos o nosso corpo perfeitamente e nos falta a cura para diversas doenças, quem dirá os mistérios de nossa alma!

Embora não a conhemos, nem a vemos, sabemos que temos uma alma. Como? É através dos nossos sentimentos. De onde eles vêem? Os sentimentos não são instintos físicos como a dor ou a fome. Nós não sabemos localizá-los, nem a ciência consegue explicar a origem. Talvez explique a reação que eles causam no corpo físico, nada mais.

Diariamente as pessoas mantém contato com seres espirituais e presenciam fatos inexplicáveis para a ciência e ainda assim há quem não acredite na existência do plano astral. Talvez porque o homem tenha medo do desconhecido, negá-lo seria uma defesa natural. Assim como acender a luz na escuridão. Mas o fato é que, uma coisa não deixa de existir só porque você não acredita nela!

Magos da antiguidade mantiveram contato com diversas entidades e nos deixaram conhecimentos que por eles mesmos, não poderiam ter. Por exemplo os conhecimentos astronômicos, com as distâncias exatas e cálculos milimétricos sem ao menos possuir uma luneta. Estes magos perceberam a ação que estes planetas exerciam sobre a Terra e nos deixou até os nomes dos seres espirituais que presidiam os diversos planos astrais e as formas de contatá-los. Isso não é uma mera ilusão, pode ser comprovado com a realização de um ritual mágico bem elaborado.

Diversos livros antigos, até a Bíblia, o Corão, o Zohar tem registros do uso da Magia. No velho testamento temos Moisés que fez diversas proezas. Abriu o mar, trasformou o cajado em serpente, enviou a praga de gafanhotos, etc. Segundo o relato, Moisés era ajudado por “Deus”, mas quem prova que era “Deus”? Na verdade podemos afirmar que sim, era Deus, porque ele é tudo o que existe. Bem e mau é uma concepção humana. O resto existe porque é necessário. O Zohar nos conta do Rei Salomão que era o mais amado por Deus, por isso os espíritos rebeldes o obedeciam e lhe davam tudo o que desejava. O novo testamento temos Jesus com diversos milagres. Provavelmente milagre não é Magia, pois esta mesma religião condena o uso de Magia. No livro da Sagrada Magia de Abramelin ele descreve como fez para se purificar e merecer que Deus lhe desse permissão para que os espíritos caídos lhe proporcionassem tudo o que desejasse. E, ao conseguir realizar a Magia a primeira coisa que receberia era um tesouro que lhe permitiria viver o resto da sua vida na opulência sem a necessidade de trabalhar para se dedicar inteiramente à Magia. Quem são estes espíritos caídos? Porque são eles quem concedem os desejos dos seres humanos e não os seres celestiais? Se são seres do mau porque obedecem à Deus e só presenteiam àqueles que o Todo Poderoso lhes permite?

Provavelmente porque não são maus e, caídos talvez tenha sido uma má interpretação ou deturpação da intenção original: “Descidos do Céu para governar o plano físico”. Afinal, quando dizemos que uma coisa cai do céu para nós, nos referimos às coisas boas!

John Dee e Eduard Kelly também usaram o mesmo sistema de purificação para receber o conhecimento da Magia Angelical. Mas o Anjo do Conhecimento é Lúcifer, o Portador da Luz! Se a Luz é boa, então não faz nenhum sentido conceber Lúcifer como um ser malígno.

Paulo Coelho escreveu: “Todo guerreiro da Luz já acreditou que ele não fosse um guerreiro da Luz”. Eu também já pensei que eu não fosse uma guerreira da Luz, mas agora eu sei que sou!

Salve o Imperador Lúcifer Nostri patri Excelsi!

Sóror Fortuna

terça-feira, 5 de outubro de 2010

Existe vida após a morte?

 Escreva-nos contando uma experiência pessoal que para você confirma a existência de vida após a morte, a melhor história ganhará uma Coleção dos Livros de Moisés traduzidos. Veja como participar em nosso site.
http://www.cursosdemagia.com.br/concurso.htm

segunda-feira, 4 de outubro de 2010

As Orações Mágicas dos Essênios


A autoria dos Manuscritos do mar Morto foi atribuída aos Essênios. É evidente que a doutrina dos Essênios, que prega um estilo de vida comunitário e desapegado das coisas materiais, influenciou o Cristianismo. Há indícios de que João Batista e o próprio Jesus estiveram em estreito contato com as comunidades essênias que pontilhavam os desertos da Palestina.


Os Essênios elaboraram exercícios espirituais, meditações e orações, que chegaram até nós por meio da tradição oral e da Biblioteca de Qumran, na qual se encontraram alguns dos manuscritos do Mar Morto. Tais doutrinas também são divulgadas pela Ordem do santuário (um ramo independente da Igreja Católica que trabalha com cura espiritual). A base desse ensinamento era a árvore da Vida, associada à cabala judaica. Essa árvore, um pouco distinta da Cabala tradicional dos ocultistas judeus, possuía sete galhos que chegavam até o céu e sete raízes que se fundiam com a terra. Isto se relaciona com as sete noites da semana, correspondendo aos sete arcanjos da Hierarquia Angélica. Nessa concepção, o homem está situado no meio da Árvore – suspenso entre o Céu e a Terra, e portanto dividido entre o Pai Celestial e a Mãe terrenal. A intenção dessas orações é fazer com que o homem se afine com estas forças, para poder sentir seu poderoso efeito transformador.

Oração para a manhã de sábado – Comunhão com a Mãe Terrenal.

Em voz alta, diga: A Mãe Terrenal e eu somos um. Ela dá o alimento da Vida a todo o meu corpo!

Depois concentre-se e medite sobre a força dos frutos, grãos e plantas que cobrem o planeta. Sinta as emanações terrestres fluindo até você e fortalecendo o metabolismo de seu corpo.

Oração para a manhã de domingo – Comunhão com o Anjo da Terra.

Em voz alta, diga: anjo da Terra, abençoa meus órgãos reprodutores e regenera todo o meu corpo!

Então, concentre-se e medite sobre a força do crescimento das plantas e do poder germinativo das sementes. Sinta o fluxo do Anjo da Terra transformando a sua energia sexual em força regenerativa.


Oração para a manhã de segunda-feira – comunhão com o Anjo da Vida


Em voz alta, diga: Anjo da Vida, abençoa meus membros e fortalece todo o meu corpo!

Medite a respeito das árvores e florestas. Sinta o seu corpo absorvendo a Força Vital que irradia da natureza.


Oração para a manhã de terça-feira – Comunhão com o anjo da felicidade


Em voz alta, diga: Anjo da Felicidade, desce até a Terra e confere a Beleza a todas as coisas!

Então, medite na cor do poente, no aroma de uma flor ou no canto de um pássaro. Saboreie essas sensações, recebendo as vibrações da Beleza.


Oração para a manhã de quarta-feira – comunhão com o anjo do Sol


Em voz alta, diga: anjo do sol, abençoa o meu centro solar e comunica o fogo da Vida a todo o meu corpo!

Em seguida, medite no Sol e em seus raios dourados. Sinta os raios solares penetrando pelo seu peito e sendo enviados por todo o seu organismo.



Oração para a manhã de quinta-feira – comunhão com o Anjo da Água


Em voz alta, diga: Anjo da água, abençoa o meu sangue e concede a Água da Vida a todo o meu corpo!

Depois, medite nas águas dos mares, rios e lagos. Sinta as correntes da água da Vida penetrando em sua corrente sangüínea.


Oração para a manhã de sexta-feira – Comunhão com o anjo do Ar

Em voz alta, diga: Anjo do Ar, abençoa os meus pulmões e insufla o Ar da Vida a todo o meu corpo!

Depois, medite no ar puro das montanhas e vales. Sinta o Ar da Vida invadindo seus pulmões

Uma ótima semana para você!