segunda-feira, 27 de junho de 2011

O Ephod

por Frater Magister

O historiador romano conhecido como Josephus descreveu um artefato conhecido como o Ephod, que era feito de cristais e ouro e seu único propósito era contatar espíritos. O Ephod era uma placa de metal com uma matriz de cristais interconectada com fios de ouro e cada cristal está posto em um conector de ouro exatamente como uma placa de circuitos eletrônicos de hoje em dia.

Josephus descreveu este artefato eletromagnético como uma tecnologia bem elaborada. O sacerdote hebreu levítico, usava o Ephod para obter respostas dos espíritos que eram traduizidas numa linguagem cifrada. As cores dos cristais brilhavam de acordo com a energia ectoplasmática infundida no interior dos cristais do Ephod pelos espíritos. O Ephod era preso no ombro com uma grande pedra de ônix.

Os nomes dos doze signos do zodíaco estavam gravados nessas pedras. Esses botões de onix montados nos ombros foram usados para respostas simples, como sim ou não,tal como, um tabuleiro Ouija, quando o onixo do lado direito estava iluminado representava a resposta afirmativa do espírito e do contrário, a negativa. Josephus escreveu que a elite política do mundo hebreu consultava os espíritos pelo Ephod, antes de qualquer grande decisão.

O Ephod foi conhecido na antida Grécia como coração do Oráculo; o Ephod era uma forma de tecnologia oculta, baseada em cristais usados em rituais mágickos em todo o mundo, sendo altamente apreciados pela elite.

As doze jóias do coração são como dissemos, as doze constelações do zodíaco, com seu espírito governante, estes doze espíritos govenantes são mencionados no Zohar, que é composto por diversos textos antigos, que também originaram o ideograma da Cabala.

O número 12 se refere a um panteão de espíritos planetários e são representados na bíblia, como os doze apóstolos, os doze patriarcas, as doze tribos de Israel. Rabinos do sacerdócio levítico construíram templos para rituais usando o Ephod, tais como, Tabernáculos ou sinagogas.




No reverso da placa do Ephod tem dois dispositivos em forma de cubo, conhecidos como Urim e Thumim, que se parecem com dados e vibram em harmonia com a energia etérica recebida. Urim e Thumim eram feitos de pedras magnetizadas,e  as vibrações que eles emitem eram usadas para tornar mais claras as informações recebidas dos espíritos. As palavram Urim e Thumim significam Luzes e Verdade Precisa.


Os papas em seus ornamentos sempre usaram a efígie de um Ephod. Essa tecnologia é usada portanto, hoje em dia, por exemplo, a coroa da realeza de diversos países possuem exatamente os mesmos cristais, na mesma sequência do Ephod.

sábado, 25 de junho de 2011

‎2.000 anos se passaram, mas nós (magos & bruxas) ainda estamos aqui...

por Frater Magister

Somos feitos ou desfeitos por nós mesmos; no arsenal do espírito e do pensamento forjamos as armas ou as ferramentas com as quais construímos ou destruímos a nós próprios. Muitos são ansiosos para mudar as circunstâncias de sua vida, mas são preguiçosos para buscar o caminho que os mude a si mesmos.Muitos são ansiosos para melhorar suas circunstâncias, mas são indispostos para mudarem suas vidas e melhorarem a si mesmos.

No fundo se acostumam a permanecerem amarrados.Sofrimento é sempre o efeito do pensamento e da atitude errada em alguma direção. É uma indicação de que o indivíduo está em desarmonia consigo mesmo, e com as leis da natureza que também governam o seu ser.Ponha-se de lado os pensamentos fracos e doentios, que as oportunidades irão jorrar para apoiar suas fortes resoluções. Encoraje-se, ouse, que nenhum mau destino o amarrará à miséria e vergonha.

O mundo é seu caleidoscópio, e as cores que a cada momento sucessivo se apresentam a você, são imagens estranhamente ajustadas de seus pensamentos em constante movimento. Esse é o caminho do guerreiro!Você será o que deseja ser, assim deixe o fracasso encontrar seu falso lugar na vida das pessoas que vivem da falsidade. Mas o espírito que despreza a falsidade é livre. Ele poderá ser o Mago que dominará o tempo e conquistará o espaço.

A Vontade do Mago é aquela força invisível, prole de uma alma imortal, que pode abrir caminhos para qualquer meta,mesmo que paredes e muralhas de pedra interfiram.Não seja impaciente ou ansioso com a demora no aprendizado, mas saiba, que o tempo urge para teu próximo passo. Só assim seu espírito despertará para comandar, no momento exato que até os deuses estarão prontos para obedecer.

terça-feira, 14 de junho de 2011

Vestido Azul

O Vestido Azul
 
Num bairro pobre de uma cidade distante, morava uma garotinha muito bonita. Ela freqüentava a escola local. Sua mãe não tinha muito cuidado e a criança quase sempre se apresentava suja. Suas roupas eram muito velhas e maltratadas.
O professor ficou penalizado com a situação da menina. "Como é que uma menina tão bonita, pode vir para a escola tão mal arrumada?" Separou algum dinheiro do seu salário e, embora com dificuldade, resolveu comprar-lhe um vestido novo e ela havia ficado linda no vestido azul.
Quando a mãe viu a filha naquele lindo traje, sentiu que era lamentável que sua filha, vestindo aquela roupa nova, fosse tão suja para a escola. Por isso, passou a lhe dar banho todos os dias, pentear os cabelos e cortar as unhas.
Quando acabou a semana, o pai falou:
- Mulher, você não acha uma vergonha que nossa filha, sendo tão bonita e bem arrumada, more em um lugar como este, caindo aos pedaços? Que tal você ajeitar a casa? Nas horas vagas, eu vou dar uma pintura nas paredes, consertar a cerca e plantar um jardim.
Logo mais, a casa destacava-se na pequena vila pela beleza das flores que enchiam o jardim, e o cuidado em todos os detalhes. Os vizinhos ficaram envergonhados por morarem em barracos feios e resolveram também arrumar as suas casas, plantar flores, usar pintura e criatividade e em pouco tempo, o bairro todo estava transformado e um homem, que acompanhava os esforços e as lutas daquela gente, pensou que eles bem mereceiam um auxílio das autoridades, foi então ao prefeito expôr suas idéias e saiu de lá com autorização para formar uma comissão para estudar os melhoramentos que seriam necessários ao bairro. A rua de barro e lama foi substituída por asfalto e calçadas de pedra. Os esgotos a céu aberto foram canalizados e o bairro ganhou ares de cidadania.
E tudo começou com um vestido azul, não era intenção daquele professor consertar toda a rua, nem criar um organismo que socorresse o bairro. Ele fez o que podia, fez a sua parte, será que cada um de nós está fazendo a sua parte no lugar que vive? Ou por acaso somos daqueles que somente apontam os buracos da rua, as crianças à solta sem escola e a violência do trânsito?
Lembremos que é difícil mudar o estado total as coisas. Que é difícil limpar toda a rua, mas é fácil varrer a nossa calçada. É difícil reconstruir um planeta, mas é possível dar um vestido azul.
 
Fonte:
zicavideos.blogspot.com

terça-feira, 7 de junho de 2011

Planos Mentais

Nova Iorque, ano 1918, Aleister Crowley que trabalhou de espião para o serviço de inteligência britânica (MI5), conduziu uma série de rituais mágickos chamados de Trabalhos de Amalantrah, cujos rituais eram destinados a abrir um portal psíquico telepático com outras dimensões e com outras partes do Cosmos. O que Crowley queria fazer era contatar psíquica e telepaticamente as inteligências de seres alienígienas e um desses seres alienígenas estabeleceu contato e Crowley lhe deu o nome de LAM.

Na Tradição Tibetana que também estudamos na E.I.E., LAM é um caminho e Lama é alguém que segue esse caminho. É o caminhante, o iluminado. Crowley se referiu a esse nome, como o nome da raça a que pertencia o alienígena. Crowley fez um esboço desse ser como se tivesse sido projetado pelo seu olho espiritual ou terceiro olho.


O fascinante é que o esboço que Crowley fez lembrar muito relatos de contatos de pessoas com tais tipos de seres que foram mais tarde chamados de greys.
Recentemente alguns cientistas fizeram alguns projetos de pesquisa, e neste projeto relataram milhares de pessoas que afirmavam ter tido contato com Aliens. A ciência convencional já aceita a possibilidade de que o universo está repleto de vida e possivelmente, vida inteligente. Entretanto, esses planetas parecem estar tão longe que seria improvável a visita desses seres fisicamente falando em virtude das enormes distâncias interespaciais entre um planeta e outro. Mas, isso não exclui a possibilidade de contato telepático ou alguma forma de viagem interdimensional, supondo ainda que esses seres ocupem uma dimensão diversa da nossa, não seriam supostamente visíveis ao olho nu, a exceção de quem tivesse aptidões mediúnicas para captar planos extrafísicos, tal como, fazemos com seres oriundos de outros planos dimensionais ou o chamado plano astral que contatam conosco através de nossa ritualística, meditações, viagens astrais, etc.

Os poderes psíquicos e o mundo astral são componentes de diversos escritos antigos especialmente na Suméria, Índia, Egito e demais civilizações ameríndias. Então se é possível contatarmos com seres do astral terrestre, porque não contatarmos telepaticamente ou psiquicamente com diversos seres de outros planetas. Esta idéia de contatar com seres planetários constituem um dos mais altos segredos dos mais famosos cultos mágickos de algumas sociedades secretas.


Por exemplo, Madame Blavatsky se refere a esses seres como "os mestres secretos", dizia que alguns desses seres habitavam o astral de outros planetas. Sim, algumas sociedades afirma que os referidos "mestres ocultos" habitam e dirigem determinados planos extrafísicos ligados até mesmo ao nosso sistema planetário, o sistema solar. O fato de não visualizarmos vida física nos planetas do sistema solar, não significa que não tenha vida extrafísica, espiritual ou astral. Alguns desses seres seriam então mestres secretos dessas ordens.No Ocultismo aprendemos que há 7 principais planetas e esses planetas estão correlacionados a 7 planos astrais.

O primeiro plano é o plano que conhecemos, o plano material ou físico.O segundo plano é chamado Plano das Força, onde contém as forças da natureza, tais como, eletricidade, energia cinética, energia eletromagnética, gravidade, e as forças atômicas que os judeus descobriram quando dividiram o átomo. O terceiro plano, é o plano dos espíritos ou plano astral,a palavra astral é derivada do grego, e significa ser relativa as estrelas ou planetas. O quarto plano é conhecido como Plano mental, e acima desses quatro planos há outros três planos cuja compreensão é de difícil entendimento para nós, pois tratam-se de planos dos véus negativos de existência, onde estaria o Nirvana ou o Paraíso Bíblico. Esses planos na verdade emanam sobre o planeta terra, e vibram em diferentes frequências vibratórias.