sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011

A Páscoa - data correta de celebração e Importância da data ritualística


Os antigos manuscritos e textos religiosos nos revelam dados e datas importantes para a realização de rituais. O homem moderno, sempre apressado, tende a simplificar as coisas e esquece de respeitar o Princípio do Ritmo e principalmente o Ritmo da Natureza.

O Papiro de Leiden, data do Séc. XIII a.C. e nos fornece datas impressionantes para realização de rituais, principalmente no que se refere à Páscoa. É, surpreendente imaginar como em tempos tão remotos denominados de “Antiguidade Tardía” os Gregos já possuíam conhecimentos tão precisos de Astronomia.

As partes do Papiro que foram conservadas, descrevem ritos Iniciáticos ou “Ritos de Passagem”, que conduzem a pessoa à outra existência mediante a transformação do velho em novo. As cerimônias se realizavam dentro do culto a Eón, Deus da Eternidade em Alexandria. Estes ritos eram chamados de “Ritos de Apatanathismos”, que significa “Tornar-se Imortal” mas não fisicamente como se pode imaginar, o significado era mais profundo “Tornar sua alma imortal unindo-a ao Criador”. Os ritos antigos eram celebrados geralmente como um Teatro Sagrado, onde o homem encenava a “Criação do Mundo”, assumia personalidades mágickas e até xamânicas emitindo gritos imitando vozes de animais e por fim encenava o seu próprio nascimento na forma de um Deus. O papiro fala sobre a preparação do Neófito, ritos auto-iniciáticos e ritos celebrados dentro de um grupo ou Ordem onde o Iniciando passava por provas que poderia ser reprovado caso não atingisse as expectativas do rito.

No “Oitavo Livro de Moisés” são descritos ritos similares ou idênticos aos ensinamentos do Papiro em grego, egípcio, hebraico e aramaico.


A DATA CORRETA DA CELEBRAÇÃO DA  PÁSCOA OU RITO SIMILAR



Trata-se, do período em que o sol está entre os meses de Peixes e Áries. Para estes dois períodos se indicam as fases da lua desde a lua nova até a lua nova durante a qual o sol se move do carneiro ao touro. Sob a lua cheia em Áries, ao dia 44 da fila correspondente à “Cerimônia do Papiro”, o aluno advertirá o símbolo da lua cheia à direita da seta indica o dia festivo. No Papiro de Leiden, o dia festivo ocorre no dia da lua cheia em Áries, que é a lua cheia equinocial. A Páscoa judia se celebra no mesmo dia, o 14 de Nisán (1ª Lua cheia da primavera). É praticamente seguro que os cristãos antigos de Jerusalém celebravam sua Páscoa no mesmo dia. Assim faziam os cristãos da Ásia Menor, que são conhecidos como os Quartodecimanos devido ao fato de que sua Páscoa ocorria no dia 14. Portanto a igreja cristã se distanciou deliberadamente dos judeus, a Páscoa deixou de ser celebrada no dia da lua nova e passou a ser celebrada no domingo posterior à lua cheia da primavera. Por isso no diagrama, o signo da lua cheia à direita da seta é que indica o dia festivo. Tanto na tradição judia, como na cristã, e na pagã como registra o papiro, se exige observar um período preparatório durante os 40 ou 41 dias anteriores ao acontecimento. Do mesmo modo em que as datas das festividades são similares, os períodos de preparação são quase iguais.


O papiro de Leiden estipula que a partir do dia da lua cheia em Áries se deve contar 41 dias para trás, e que os ritos de purificação devem ter início nesta data.

Sem contar o último dia, um jejum de 40 dias precede a Páscoa Cristã. Sim, este dia também se inclui no período preparatório do Papiro de Leiden, ambos se correspondem exatamente. Os períodos de preparação do jejum início imediatamente depois do dia da lua nova e da transição solar de aquário para peixes: trata-se do dia em que o filo da lua crescente se observa pela primeira vez.

Resulta clara a existência de uma conexão entre a data do papiro de Leiden, a Páscoa Judia e dos Quartodecimanos. Durante o período helenístico, os judeus não possuíam grandes conhecimentos astronômicos: no livro de Enoch calcula-se o ano com 364 dias. Sem sombra dúvidas, Alexandria era um dos grandes centros da astronomia grega, onde as estações se identificavam por equinócios e solstício e se empregava um complicado calendário lunisolar. As datas do papiro de Leiden são as calculadas pelos astrônomos de Alexandria. Assim se conclui que os judeus da Palestina adquiriram seus conhecimentos astronômicos de seus correligionários de Alexandria.



Estre trecho foi retirado do CD: “Rituais da Antiguidade”


Esta semana a E.I.E. está com uma promoção especial de cursos para Download, assim você não perde tempo esperando a sua encomenda chegar e aproveita o tempo livre do Carnaval. 

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Ataques Astrais




Magia é conhecimento, contudo a direção que se dá a esse conhecimento, acabou tendo determinadas terminologias, tais como magia branca voltada para o bem ou negra voltada para o mal. E este lado negro é que passamos a abordar.

Magia negra tem sua eficácia na sugestão da pessoa que se pretende atingir, o medo acaba agindo intensamente no sistema nervoso, podendo ocasionar até a morte. Não é uma coisa que recomendaria a se estudar, principalmente pela sua metodologia, e pelos resultados que seus manipuladores estão sujeitos. A simbologia oculta da magia negra, pode evocar realmente com muita legitimidade, causando sérios riscos ao pretenso mago ou operador.

Sem o que, a propagação de determinada energia, causa imediato retorno, configurado nos princípios básicos da ação e reação e das Leis Kármicas Universais. Qualquer estudioso no campo esotérico sabe disto, mesmo porque seriam estudantes muito superficiais se não soubessem. O feiticeiro de posse de um objeto de determinada pessoa aproveita-se pelo fato deste objeto estar saturado de fluídos eletromagnéticos e etéreos da pessoa que se pretende enfeitiçar, ou seja, ele potencializa esses fluídos com auxílio de seres astrais e larvas, produzindo um efeito assaz perturbador sobre sua vítima, atuando-lhe pela sua aura, penetrando até o duplo etérico e perturbando o frágil metabolismo dos chacras. Este descontrole energético causa a pessoa atingida, uma profunda perturbação de ordem psíquica afetando sua saúde dado ao seu estado mental. Sob a ação e influências das larvas astrais falham o diagnóstico dos médicos, não acusando nada em exames clínicos, embora se observe sintoma patogênico.

Contudo a influência maligna do feiticeiro sempre haverá de se chocar com a energia áurica de uma pessoa em equilíbrio, retornando imediatamente ao imprudente ser que a originou, recebendo de volta a carga nefasta que enviou. Prevalece então o velho ditado em que o “feitiço voltou contra o feiticeiro”.

Trecho retirado do "Curso Básico de Magia" da E.I.E. Caminhs da Tradição.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Clauneck espera por você...


Curso Prático de Goetia

 
Curso presencial de goetia com evocação de um Anjo sobre o Almadel e um Daemon no final.
Neste curso abordaremos todos os tópicos referentes à execução da magia Evocatória, desde o preparo do mago, do local, até a despedida do espírito. Além disso veremos tópicos relacionados com a Cabala e a vida do Rei Salomão.



Garanta a sua vaga, apenas 10 vagas disponíveis!



Maiores detalhes acesse:



quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Nyarlahotep

O Grimorium Imperium é um livro raríssimo escrito por Abdul al-Hazred (o mesmo autor de O Necronomicon). Ensina as práticas de conjurar espíritos mais ferozes e poderosos que aqueles conjurados pelo Rei Salomão - Os Espíritos Antigos. Estes espíritos somente podem ser evocados quando os astros estiverem favoráveis para eles. No Grimórium Imperium - Abdul al-Hazred descreve minuciosamente como devem ser feitas estas operações. Além destes espíritos há também os espíritos mensageiros destes que podem ser conjurados em determinadas horas. Estes espíritos são chamados as faces de Nyarlathotep e são mais maleáveis de se conjurar e também possuem muitos poderes.



Grimorium Imperium
 

INTRODUÇÃO

 
Por Jhon Dee
 


Este é o livro das conjurações e subjugações poderosas dos Demônios e dos Deuses que residem em lugares muito distantes. Lugares que são após o norte e sul, leste e ocidente, em cima e embaixo, os lugares que são muito além da terra e dos planetas mais distantes, os lugares que estão longe da criação de Deus. Os segredos que revelarei, aprendi tarde em minha vida por volta de 1601 quando comecei a traduzir um manuscrito que eu já possuía há muitos anos, mas não havia dado muita importância a ele. Não me importei muito com ele porque me foi dado pelo mentiroso Barnabás Saul como forma de presente em prova de amizade, apesar das mentiras que havia me dito e decepções que me havia causado. Eu recebi o manuscrito de Saul em 1581 e mantive-o em minha biblioteca por muitos anos e dá-lo-ia a qualquer um que me pedisse, ele pouco me importava – Oh, como sou feliz de não haver me desfeito deles, pois agora reconheço quão importante suas palavras são. Em 1601 fiquei curioso sobre o livro e quis saber se era realmente tão valioso quanto Saul me havia dito antes de sairmos de viagem. No livro dizia que a autoria era de Abdul – al Hazred que havia aprendido muito da arte secreta da conjuração dos avatares e dos espíritos que encontrou viajando no deserto. Quando realizei os rituais descritos neste livro, então realizei algo importante, pois eis aqui o livro mais poderoso já escrito pelas mãos de um mortal.



Mas eu advirto: Tenha cuidado! O livro prendeu-me. Tinha vontade de devotar-me completamente à ele. Descobri que fiquei obcecado por ele. Todos os meus outros escritos pararam e todos os temas humanos perderam a importância para mim. Este desejo pelo livro me fez devotar-lhe muitas de minhas horas acordado, e eu experimentei muitas coisas horríveis, mas eu encontrei também muitos segredos – os mais secretos! Meu desejo era ter mais tempo neste plano mortal para estudar este livro, porque reconheço agora que contém a chave de muitos mistérios.



Este livro atrai muitos demônios, mesmo agora eles estarão prestando-lhe atenção, invisíveis. Eu recomendo que você reze para bani-los cada vez que vire uma página, se não você pode encontrar-se superado por eles o que significa irracionalidade, loucura e morte.


Quer saber o que este livro tem de tão impressionante?

Adquira uma cópia em CD por apenas R$29,90 ou baixe on line por apenas R$25,00

Clique abaixo para maiores detalhes: